Publicidade

Jornal do Brasil

Papo de Ambiente – JBlog – Jornal do Brasil

Colapso hídrico e o Ecossocialismo em debate na Câmara de Vereadores do Rio

Em meio à crise de abastecimento de água que nos afeta, surgem opiniões as mais diversas, com diferentes soluções, como a da dessalinização da água do mar, sobre a qual falei aqui no post anterior. São opções que devem ser avaliadas sempre com os devidos descontos dos interesses comerciais de seus desenvolvedores e defensores.

Para a próxima semana, dia 26 de março, às 18 horas, está anunciado um debate que parece ser interessante, “Colapso hídrico e o Ecossocialismo”, na Câmara de Vereadores do Rio. A premissa da convocação é de eu a crise hídrica não é passageira e que está diretamente relacionada ao modelo de desenvolvimento global com a destruição da natureza.

Participarão o físico do clima e professor da Universidade Estadual do Ceará, Alexandre Araújo, o pesquisador da Fiocruz Alexandre Pessoa e os professores Carlos Vainer do IPPUR-UFRJ e Flávia Braga da UFRRJ.

A proposta do debate, que é organizado por dois parlamentares do PSOL, o vereador Renato Cinco e o deputado estadual Flavio Serafini, é discutir a questão da água por um viés político, econômico, social e ambiental alternativo ao vigente atualmente. Vou lá para conferir.  Depois digo o que vi. A entrada é livre.

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: , ,

Crise hídrica: é hora de dessalinização?

Está prevista para o fim deste mês uma conferência sobre dessalinização da água do mar para consumo no Brasil. O encontro vem no rastro da crise hídrica que atinge, além do tradicional nordeste, os estados do sudeste. A ideia de recorrer ao mar já foi levantada pelos governadores do Rio –Pezão- e de São Paulo – Alckmin. Mas será essa a melhor opção? Os custos, comparados com outras iniciativas possíveis no Brasil, a justifica?

O tema deve ser aprofundado. Afinal, nosso desperdício de água tratada para distribuição é absurdo. O professor da Coppe/UFRJ Paulo Canedo, hidrologia, fala numa média de 37% no país. No Rio de Janeiro, 1/3 do total e no Amapá 76%. Na região Norte chega a 50%. Além disso, medidas de uso racional nem são cogitadas. Seja pelos governos, seja pela população em seu cotidiano. As tubulações continuam vazando, as calçadas e carros continuam sendo lavados com mangueiras, as matas ciliares não são protegidas, os solos urbanos são cada vez mais impermeáveis, as águas das chuvas não são aproveitadas, os banhos continuam longos etc etc.

Os defensores do sistema lembram que já há experiências no país, como no caso da ilha de Fernando de Noronha, onde há produção de água potável a partir da água do mar. Mas, nesse caso, as condições geográficas são bem diferentes das encontradas no resto do país. Além do sempre citado exemplo de Israel, também há a dessalinização da água em dezenas de países, que atenderiam hoje há cerca de 300 milhões de pessoas.

Vale lembrar, contudo, que o Brasil conta com 12% da água doce de superfície do mundo, além das reservas de mais de 20 aquíferos, dois entre os maiores do mundo e um bom volume de chuva. Elementos que devem ser avaliados para uma decisão de investimento.

A conferência “Reuso de Água e Dessalinização para o Desenvolvimento da América Latina” será realizada pela Associação Internacional de Dessalinização nos dias 23 e 24 de março no Windsor Atlântica Hotel, no Rio de Janeiro.

Alguns números:

300 milhões de pessoas têm acesso à água potável graças aos métodos de dessalinização.

  • As maiores capacidades instaladas (em milhões de metros cúbicos de água por dia) são: 1º – Arábia Saudita – 13,3; 2º – Estados Unidos – 10,6; 3º – Emirados Árabes – 8,9; 4º – Espanha – 5,8; 5º – China – 4,7; 6º – Kuwait – 2,9; 7º – Austrália – 2,1; 8º – Argélia – 2,1; 9º – Israel – 1,9; 10º – Catar – 1,8; 19º – Brasil – 1,1
  • 2.750 sistemas de dessalinização em poços subterrâneos existem no Brasil. Eles se concentram em 8 estados: Bahia – 32%; Ceará – 18,5%; Pernambuco – 14%; Paraíba – 7,7%; Minas Gerais – 4,7%; Rio Grande do Norte – 5,6%; Piauí – 5,5%; Sergipe – 2%
  • Quanto mais ao sul, mais doce é a água do subsolo
  • No Brasil, o número de sistemas mais que duplicou de 2012 a 2014, passando de 1.200 a 2.750 sistemas de dessalinização.
  • A usina de dessalinização de Fernando de Noronha produz 650 m³ de água potável por dia.
  • 100% da água dessalinizada em Fernando de Noronha é consumida pela população do arquipélago, 2.884 pessoas.
  • Fonte: Superinteressante; Edição 343 – fevereiro de 2015; página 16;Dessalinização de Água

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: , ,

Voluntários na preservação do Parque Nacional da Tijuca

Quem deseja dar uma ajuda à conservação da natureza tem nos “Amigos voluntários do Parque Nacional da Tijuca” uma boa opção. Ao longo do ano o grupo realiza diferentes intervenções, tais como manejo de trilhas, remoção de vegetação exótica (principalmente o capim às margens das trilhas), plantio de mudas de espécies nativas, coleta de lixo e remoção de pichações.

Os mutirões acontecem aos sábados e domingos em diferentes pontos do parque. O primeiro deste ano foi na Pedra Bonita. O próximo, no domingo, dia 8, será na sede do parque e faz parte da campanha de prevenção de atropelamentos da fauna. Haverá palestras e os voluntários ajudarão na informação dos cuidados aos visitantes, além de estamparem nas pistas contornos de animais que geralmente são vítimas de automóveis ao tentarem atravessá-las, como cotias e quatis.

A agenda (que deve ser confirmada previamente) já conta com atividades até dezembro, em locais como as cachoeiras do Horto, no Cigano, no Felizardo e na Pedra da Gávea. Vale lembrar que quando chove a atividade é remarcada.

Além das atividades de fim de semana, os voluntários têm datas fixas para encontros durante as semanas. Às terças-feiras no Barracão, sede da administração, na Floresta da Tijuca. Às quartas nas Cavalariças, no Parque Laje; às quintas na guarita da Pedra da Gávea, com entrada pelo condomínio, no final da Estrada do Sorimã (ou encontro em frente ao Bar do Oswaldo às
8h50min, para quem quiser carona até a guarita). As atividades em dias da semana começam sempre às 9 horas.

Os organizadores pedem para que os voluntários levem sempre água, lanche, protetor solar, boné, além de vestirem roupas leves (preferencialmente calça tactel ou microfibra), um tênis ou bota confortável e resistente.

Quem ainda não é voluntário precisa preencher e assinar um termo de adesão, que pode ser baixado em http://parquedatijuca.com.br/noticia.php?id_noticia=290. É necessário estar com a saúde em dia e ter mais de 18 anos, a menos que estejam acompanhados por responsáveis.

Para mais informações sobre este voluntariado existem dois endereços:
www.parquedatijuca.com.br e www.facebook.com/parquedatijuca

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: , ,

Cursos online gratuitos sobre mobilidade urbana e transportes

Quem deseja aprender um pouco mais sobre mobilidade urbana e transportes, pode participar de cursos online gratuitos oferecidos pelo “Solutions”, um projeto para troca de experiências entre cidades de todo o mundo. A próxima turma, a partir de 20 de fevereiro, abordará os veículos elétricos. Os cursos são em inglês com inscrições no site do Solution.

Como informa o site Embarq Brasil, fonte desta notícia, “o projeto Solutions é composto por 15 cidades, organizadas em três grupos. O das cidades líderes por já terem implantado boas práticas em mobilidade urbana: Curitiba (Brasil), Budapeste (Hungria), Barcelona (Espanha), Bremen (Alemanha) e Hangzhou (China). Elas têm como incumbência compartilhar experiências com o grupo das cidades empreendedoras: Belo Horizonte (Brasil), Guiyang (China); Kochin (Índia); Leon (México) e Kocaeli (Turquia).

As cidades dos dois grupos trabalham em cooperação ao longo do projeto, com troca de conhecimentos, boas práticas e estímulo à adoção de soluções para o transporte sustentável. As parcerias foram estabelecidas em abril de 2014, como a primeira etapa do projeto. São elas: Bremen e Belo Horizonte; Budapeste e Kocaeli; Curitiba e Leon; Barcelona e Guiyand; Hangzhou e Kochin.

O terceiro grupo é formado por dez cidades em treinamento: Amã (Jordânia); Casablanca (Marrocos); Durango (México); Hanoi (Vietnã); La Serena (Chile); Matale (Sri Lanka) e São José dos Campos (Brasil).

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: ,

Turbinas em encanamento geram energia

Leio na Info.Abril a notícia de que uma start up – Lucid Energy- da cidade de Portland, nos EUA, criou um sistema de instalação de pequenas turbinas dentro dos encanamentos para captura de energia hidroelétrica da água que corre nos principais sistemas hidráulicos da cidade.Esta energia é encaminhada para armazenamento num gerador.

Segundo a notícia, a energia transformada é utilizada na usina de tratamento da água. Como resultado há barateamento do produto para os consumidores. Uma das vantagens destacadas em relação às outras formas de geração de energia está o fato de o sistema poder funcionar em qualquer horário ou clima, diferentemente dos sistemas eólico ou solar.

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Respirar no Rio está difícil

Segundo a pesquisa Avaliação do Impacto da Poluição Atmosférica no Estado do Rio de Janeiro sob a Visão da Saúde apresentado pelo Instituto Saúde e Sustentabilidade, o nível de poluição por Material Particulado 2,5 (MP2,5) na região metropolitana está acima da média do estado e os índices no Rio de Janeiro ultrapassam em duas vezes o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o estudo, esta poluição elevada provoca 14 mortes diárias no estado. No período da pesquisa (2006 a 2012) ocorreram 36.194 mortes, com 65.102 internações pelos problemas causados pela poluição. As estimativas de gastos públicos chegam a R$ 82 milhões. O estudo informa que em 2011 as mortes creditadas à poluição foram cerca de uma vez e meia maior que as causada pelos acidentes de trânsito (3.044).

E, falando do Rio, não podemos esquecer do funcionamento da CSA (Companhia Siderúrgica do Atlântico), campeã em poluição do ar a partir de suas emissões na planta de Santa Cruz. Só em 2012 foram 8,8 milhões de toneladas de CO2 equivalente, ou 39% de toda emissão da capital. Os prejuízos à saúde da população  e as doenças pulmonares são conhecidas.

É interessante este caso da CSA para pensarmos como operam os poderes no país. Curiosamente, embora opere desde 2010, a empresa ainda não tem licença definitiva do Instituto Estadual do Ambientes (Inea). Além disso, há uma série de multas que não foram pagas e são alvos de recursos. Mas, ainda assim, a siderúrgica já assegurou mais um prazo, até abril de 2016, para cumprir as exigências ambientais.

Seguimos – nossa sociedade – apostando no passado, com indústrias poluidoras baseadas no alto consumo. Ah, e com os hospitais cheios.


 

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: , ,

Jovens negros pelo direito de viver

Estamos em novembro, mês de comemoração do dia da consciência negra (20), em homenagem a Zumbi dos Palmares, herói brasileiro. No entanto, o país segue com seus quilombos, casas grandes e senzalas. Alguns se acham melhores do que os outros. Arrotam suas arrogâncias sem pudor, se consideram os donos da nação, ungidos para comandarem. Creem que seus dinheiros lhes dão poderes especiais. Uma falsa e ignorante aristocracia. Enfim, pessoas que não estão preparadas para a convivência democrática.

O conceito do “racismo ambiental” se aplica perfeitamente frente aos incessantes e continuados crimes cometidos por estas pessoas contra grupos étnicos em função da cor de suas peles ou de suas origens.

Nestas semanas pós-eleições esta parte da chamada índole brasileira, quase sempre escamoteada, foi escancarada e o que se viu foi lamentável. Principalmente pelas redes sociais, mas também nos meios de comunicação, nortistas e nordestinos foram achincalhados de todas as formas. Na esteira das ofensas entraram os pobres em geral, acusados – como no passado – de serem indolentes e interesseiros por trocarem seus votos por benefícios sociais. Já aqueles que não podiam ser classificados desta forma, entraram no grupo da “esquerda caviar”.

Esse racismo ambiental infelizmente faz parte de nosso cotidiano. Os negros, por exemplo, não precisam encontrar insatisfeitos com os resultados de eleições para sofrerem com ele. Pior ainda se forem jovens. Segundo dados de 2012, dos 56 mil assassinatos no Brasil, 30 mil foram de pessoas entre 15 e 29 anos, das quais 77% eram negros.

Neste domingo, dia 9 de novembro, a Anistia Internacional Brasil lança a campanha “Jovem Negro Vivo”. Será na pista de skate do Parque do Flamengo, das 10 às 16 horas. Durante este período estão previstas diferentes atividades de dança, música, conversas, oficinas. O objetivo é divulgar a realidade enfrentada pelos jovens negros e fazer com que haja visibilidade desse massacre que ocorre no país.

Será lançado o manifesto ‘Queremos ver os jovens vivos’, em defesa por uma vida livre de violência e preconceito para os jovens negros. O documento aborda a necessidade de políticas públicas de segurança pública, educação, saúde, trabalho, cultura, mobilidade urbana, entre outras.

É hora de mobilização em defesa da vida. Quem puder que esteja lá e divulgue. Nossa juventude merece muito mais do que tem conseguido obter.

 

Postado por ivanaccioly

8 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: , , , ,

Energia solar no mar de Búzios

A versão brasileira do desafio de barcos movidos à energia solar acontece entre 12 e 16 de novembro no município de Búzios. Participarão da sexta edição do evento, com suas embarcações elétricas, 23 equipes de sete estados (Pará, Ceará, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

A promoção é da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com a concessionária Ampla, apoio da prefeitura de Búzios e incentivo da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro. Na sequência, 17 e 18 de novembro, a cidade realiza o 4º Encontro Endesa Brasil de P&D e Eficiência Energética, com participação de especialistas sobre o setor elétrico.

Boa iniciativa para divulgar as aplicações da tecnologia.

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: ,

Nos EUA multa por excesso de lixo orgânico

Leio no Planeta Sustentável a notícia de que em Seatle, nos EUA, foi aprovada uma lei que permitirá à prefeitura multar quem encher mais de 10% das suas lixeiras com lixo orgânico.  Como fiscalizarão, não sei. Deverá ser uma tarefa árdua, mas, provavelmente, o sistema de coleta por lá deve ser suficientemente organizado para permitir o controle que, segundo diz a matéria,será acompanhado por sistema informatizado.

Bem, independentemente dessa parte operacional, o interessante é o espírito da lei, que visa o estímulo ao consumo consciente, a redução do desperdício de alimentos e à prática do aproveitamento dos resíduos por meio da compostagem. A fiscalização começa em janeiro de 2015, quando os infratores passam a ser notificados. As multas serão aplicadas a partir de julho.

O valor será de U$1,00 para cada flagrante de excesso de lixo residencial. Já para prédios e o comércio fica em U$50,00. A multa será cobrada junto com a conta de lixo do mês seguinte ao do flagrante.

Por aqui produzimos milhares de toneladas de lixo orgânico diariamente.  Uma caminhada pelas ruas centrais das principais cidades do país no fim da tarde não deixa dúvidas. Os sacos pretos nas portas dos restaurantes não têm 10% de lixo, mas 100%. As cenas de pessoas abrindo esses sacos para dali retirarem alimentos são comuns.

Aqui no Rio, até o ano passado, nem mesmo a comida excedente feita pelos restaurantes podiam ser aproveitadas e, muitas vezes tinham o lixo como destino. Os estabelecimentos não podiam doar essa comida excedente, sob o risco de infligirem a lei. Com uma nova lei aprovada já é possível doar a comida excedente que não tenha ido à mesa.  É um avanço, mas ainda falta muito, afinal a outra parte continua a ser jogada nas ruas.

O sistema de comida a quilo permite uma redução considerável do lixo gerado pelo alimento servido e não consumido. Mas grande parte das pessoas enche os pratos além do que conseguem comer e acaba jogando fora o excedente.

Nos restaurantes a la carte seria muito mais interessante uma alteração nos padrões de atendimento, para que clientes e restaurantes conseguissem um meio termo que reduzisse o desperdício. É comum o retorno das mesas para as cozinhas, como lixo, de bandejas cheias de arroz, farofa, feijão e outros acompanhamentos. Seria muito melhor, como conheci em Juiz de Fora, um sistema onde a porção servida parece menor, mas que permite a reposição de acordo com a necessidade. Como me disse a dona do restaurante, na media, todo mundo sai ganhando.

 

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Prefeitura de SP promete mais coleta seletiva

Boa notícia, embora tardia, vem de São Paulo, onde a prefeitura anuncia onze novos caminhões destinados à coleta seletiva de lixo. A promessa é de que a partir de outubro todas as ruas dos 17 distritos atendidos passarão a ter o lixo recolhido, além parte de outros dez. Mas, ainda assim, é pouco, pois mesmo com o reforço, a coleta atenderá a apenas 6% dos resíduos gerados. A meta é chegar aos 10% em 2016.

Junto com essa ação a prefeitura de SP e as demais do país, deviam adotar e divulgar programas pelo consumo consciente em larga escala. Com informações sobre quanto custa para a cidade e- consequentemente – cada um de nós a produção e, depois, o recolhimento do lixo. Embalagens mais simples, menos sacolas, menos papel, menos recursos empregados.

Reuso de materiais e reciclagem são propostas viáveis que ajudariam a evitar as pilhas de “lixo” que ser formam nas ruas diariamente e ajudariam na redução do uso dos recursos naturais.

 

Postado por ivanaccioly

0 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: ,

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade
?>