Publicidade

Jornal do Brasil

Papo de Ambiente – JBlog – Jornal do Brasil

Negacionistas no ataque: discurso fácil agrada à midia

Os céticos do clima, ou negacionistas, saíram do armário com a Rio +20 no Brasil. Enquanto milhares de cientistas de todo o mundo debatiam soluções para as questões climáticas, a meia dúzia deles ocupou espaços na grande imprensa, ávida por oferecer alento aos seus espectadores e aos interesses de seus investidores. Do ponto de vista ambiental, um desserviço.

O discurso negacionista atende à necessidade básica de conforto de boa parte da população. Com ele vem a carta branca para não haver mudanças de comportamento e hábitos. A preguiça intelectual e moral encontra seu argumento científico.

O homens, dizem os céticos, não têm influência sobre as mudanças climáticas, que, afirmam, decorrem exclusivamente das forças da natureza em seus ciclos. Portanto, não precisam se preocupar com estes temas.

Os “ecochatos” são um estorvo. São alarmistas que querem impedir o desenvolvimento. Segundo as leis da natureza nada precisa ser feito. Pronto está dada a senha. Quer discurso mais fácil para conquistar a plateia?

Como disse o Alfredo Sirkis num dos debates sobre as mudanças climáticas, há duas ou três décadas era comum médicos se apresentarem em programas de TV e outros veículos de comunicação para negarem os efeitos nocivos do hábito de fumar. Diziam, então, que não havia estudos que os comprovassem.

Os fumantes, mesmo sofrendo com os problemas do vício no próprio corpo, encontravam ali o seu alento. Hoje nem a indústria do fumo, que financiava os médicos, seus estudos e pesquisas, defende a velha posição.

O discurso negacionista é fácil de fazer e confortável de ouvir.

Ruim é sua consequência futura.

 

Postado por ivanaccioly

8 Comentários | Comentar

Compartilhe:

Tags: ,

Publicidade
Assine o RSS
Publicidade
?>