Publicidade

Jornal do Brasil

Blog do Reinaldo - JBlog - Jornal do Brasil

Rio, 30 de agosto de 2018. Restaurantes em Londres (1)

Quando passei uns 40 dias em Londres, em fins de 1967, fazendo um curso no St. Giles School (visando o Itamaraty que nunca foi), comia-se mediocremente na Inglaterra. Parecia que o Eca de Queiroz contiunuava a repetir: o ingles eh um gajo que se veste bem — pra comer mal. Pagou caro a boutade. Londres, hoje, eh um show de variedade e qualidade gastronomica. Agora, por exemplo, vou falar de um grego.

Par^enteses: um grego? Moram aqui milhares. Mas hoje vi passar no Bentley preto o mais famoso deles (ou ser’a o Onassis?): o príncipe Philip, o atlético heleno (hoje, com 97, bastante acabado!) que nasceu na Villa Mon Repos, localizada na ilha de Corfu, em 10 de junho de 1921 e aos 18 anos (1939) entrou para Marinha Real Britânica.

E conquistou a jovem Elizabeth.

20131023-A raínha Elizabeth em 1945

Uma moça “quase normal”, mas com um sentido de missão que se iniciou como enfermeira, durante a guerra e se consagrou nesses longos 66 anos de reinado.

Casaram-se em 1952, numa cerimônia que povoou o imaginário de milhares de pessoas.

20131022-casamento da Raínha com Philip

Não, o grego do meu assunto deste blog é um dos mais criativos restaurantes de Londres : o MAZI.

Fica em Notting Hill e como o nome sugere é uma cozinha elaborada a partir dos ingredientes “achados” no mercado — e a proposta eh serem compartilhados.

Mazi significa juntos e supõe um conjunto (ploenasmo?) de pequenas comidas. Detalhe:  cada prato é servido quando fica pronto — nada é pré-preparado.

A casa é acolhedora, mas sem luxo, Poderia ser uma casa de família (grega) de bom gosto! Dois salões e um jardinzinho contíguo, com mesinhas.

20131023-visual do Mazi

Sugiro irem mais de quatro pessoas (repito: o charme é provar um pouco de cada segmento) e escolherem duas ou três opções dos subtítulos — JARS (potes, ou seja entradinhas); SALADS, HOT PLATES; SIGNATURE DISHES e DESSERTS.

Dos primeiros, recomendo uma Spicy Tiropita, torta de queijo feta crocante com pimenta leve e um iogurte com pepino, tomate, dill … e alho.

A salada pode variar da típica grega para uma de atum com beterraba e queijo de cabra. (Eles também produzem os saborosos myzithra, kaseri e kefalotiri, em geral comidos com hortelã em cima).

Já nos “pratos quentes” a nossa escolha foram pratinhos de Courgette Cake, abobrinha, pepino e menta; Feta Tempura with lemon marmalade and caper meringue, o começo está claro mas caper é alcaparra; Cod Souviaki with pork strip in rice paper, pedacinho de bacalhau e filezinhos de porco, envoltos em papel de arroz; Pork Tenderloin, celery and avgolemono sauce, lombinho de porco com molho de ovo e limão grego.

20131022-prato grego

Finalmente (nos salgados), Lamb Duet of saddle and cutlet, tzatziki spring roll, costeletinhas de carneiro com iogurte, alho e pepinos; Beef Filet kontosouvil, fume tomato pulo, flé de porco com folha de uva e polpa de tomate.

20131023-porco enrolado em papel de arroz

Ufa! E, de sobremesa, um Greek Yoghurt mousse, grape pudding and cinnamon rusks, uma musse de iogurte grego com pudim de uvas e canela.

Duas ampolas de Gerovassiliou Avaton 2006, um tinto da Macedônia que segundo o Marcelo Copello, é elaborado com as casta Limnió, Mavrotraganó e Mavroúdi (várias uvas locais plantadas mescladas). Amadurece 20 meses em barricas novas de carvalho francês. Cor vermelho- granada escuro. Aroma denso, com frutas negras maduras, amoras, ameixas, madeira, baunilha, ervas, violetas.

E uma conta per capita de cerca de 60 libras. Que valem cada “penny”.

Endereço: 12-14 Hillgate Street – tel 020-72293794 a dona é a simpática e tolerante (até ender grego!) Christina, que obviamennte fala um inglês impecável e o site é www.mazi.co.uk

Nâo percam! PS: esta semana irei provar um outro grego de grande fama: Lemonia. Como dizia o Ibrahim, depois eu conto.

Compartilhe:         

Comentá

Compartilhe:
Comentar

Comentar:

?>